segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

E o rei Óscar vai para... um ponto na Antártida!

Oscar Point... coordenadas 74°35′S 164°53′E - trata-se um ponto/cabo na Antártida, no Mar de Ross, estando parcialmente sob o gelo. Apesar da expedição que o identificou ser inglesa, era comandada por um norueguês Borchgrevink, que assim honrava Oscar II, rei da Suécia e Noruega.

Já voltaremos ao assunto complicado... para já referimos que não longe está o cabo Washington e o Monte Melbourne. Aproveitamos a ocasião para colocar umas imagens da Antártida, talvez não exactamente dessa zona, mas que merecem ser conhecidas:



As formações de gelo com esta dimensão deixam-me sem outros comentários, e a estória das ondas instantaneamente geladas fazem pouco sentido, e as explicações "mais científicas" deixam muito a desejar igualmente.

A estória prossegue por outro lado, citando Ramusio (1560):
... [o Rei de Portugal] nè vogliono che si sappian nè queste nè molte altre cose. & sopra tutto è vietato il poter navigar oltra il capo di Buona Speranza à dritta linea verso il polo Antartico, dove é opinione appresso tutti il pilotti Portoghesi chi vi sia un grandissimo continente di terra ferma, la qual corra levante & ponente sotto il polo Antartico. & dicono che altre volte uno eccellente huomo Fiorentino detto Amerigo Vespuccio con certe navi de i detti Re la trovò & scorse per grande spatio, ma che dapoi é stato prohibito che alcun vi possa andare.
Pareceria estranho dar a Américo Vespúcio a honra de um tão grande continente como a América, por opinião cartográfica de Waldseemüller, ou por outra pequena razão.
Aqui vemos algo completamente diferente... como diria Bartolomeu Marchioni, banqueiro florentino ao serviço da Rainha D. Leonor... Américo teria "tido duro trabalho e recolhido escasso benefício"!
Ramusio entende que Américo Vespúcio terá prosseguido a viagem para além do Chile, na direcção do continente Antártico, na frota de Gonçalo Coelho (1451-1512) expedida por Fernão de Noronha.
Consta que terá então dito que tinha estado num novo mundo, ao qual chamaria "Novus Orbis" porque os antigos o desconheciam... e que desejava retornar e chegar ao Oriente pelo Sul, aproveitando-se dos ventos austrais (segundo o historiador Hugh Thomas - cf.wikipedia)
Releio a citação de Camões, a propósito da nau de Coelho:
Agora sobre as nuvens os subiam
As ondas de Netuno furibundo;
Agora a ver parece que desciam
As íntimas entranhas do Profundo.
Noto, Austro, Bóreas, Aquilo queriam
Arruinar a máquina do mundo:
A noite negra e feia se alumia
Com os raios, em que o Pólo todo ardia.
Suficiente para sustentar uma viagem de Coelho e Vespúcio até às "íntimas entranhas do Profundo", a um Pólo que "alumiava a noite negra" mostrando a "máquina do mundo"...

Voltamos agora a Oscar II, que recebe o nome que Napoleão escolheu para seu pai, um nome que lembra Oscar Wilde e a citação: "America had often been discovered before Columbus, but it had always been hushed up". Agora a América de Américo era outra...
As explorações polares suecas e norueguesas, com Oscar II, tiveram como epílogo Amundsen, mas convém não esquecer outro nome explosivo...  Nobel cujo nome se liga à revelação que Ascanio Sobrero (o inventor da nitroglicerina) lhe fez, e que levou ao dinamite - coisa que enriqueceu um, e não o outro.

O prémio Nobel, que dá uma variação Noble ao seu detentor, foi definido pelo mesmo rei Oscar da Suécia e da Noruega.
Faltaria um prémio apropriado para uma indústria que se iria afirmar... a cinematográfica - e é claro que foi o nome do tio/primo da secretária, nem poderia ser outra coisa!
Coisa de gods ou goths, lá da Gothia.
E é claro que numa transmissão em directo, nada melhor que um delay temporal para evitar asneiras!
O mundo fica assim poupado às asneiras em directo... não as vernaculares, mas sim as de alguém que pense que pode revelar novidades nos media!

3 comentários:

  1. Convém ainda adicionar a informação num comentário do JM, há uns largos meses sobre o
    Shaver Mistery - visível no Google Maps, e que pode indicar uma "entrada de gruta" na Antártida.

    Esse comentário foi colocado aqui:
    http://odemaia.blogspot.com/2010/07/batimetria-google-porto-rico.html

    ResponderEliminar
  2. O tratado da Antartida foi proposto em 1959 por 12 países:
    Argentina, Australia, Belgica, Chile, Franca, Japao, Nova Zelandia, Noruega, Africa do Sul, Uniao Sovietica, Reino Unido e Estados Unidos,
    e assinado logo por quase 50 países.

    O clima de guerra fria, não chegou ao Antártico, onde houve entendimento...

    Mas Portugal não assinou... e só muito recentemente (2009) o fez.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Antarctic_Treaty_System

    ResponderEliminar