terça-feira, 19 de julho de 2011

Alberigo e Amerigo - Américo e a Merica

Na sequência da posta anterior sobre A Merica, e começando a faltar saúde e paciência para tanto encobrimento de "gato escondido com o rabo de fora"...

A teoria vigente sobre a nomeação da América, está directamente ligada ao mapa de Waldseemuller.
Nesse mapa de 1508 surge pela primeira vez o nome AMERICA.
Este A em AMERICA, com o traço superior, vindo da esquerda, 
não se encontra em mais nenhuma parte no mapa, nem nos A de Africa ou Asia...

Usamos aqui o texto de Jonathan Cohen que é bastante ilustrativo sobre a versão oficial, mas dando também oportunidade a outras teorias.
A partir da sua menção sobre Jan Carew e a teoria "Amerrique", diz o seguinte:
Carew moves from the "fictions" of Columbus to those of Vespucci with these striking words: "Alberigo Vespucci, and I deliberately use his authentic Christian name, a Florentine dilettante and rascal, corrected Columbus's error [thinking he had found the Orient] … Vespucci, having sailed to the American mainland declared that what Columbus had indeed stumbled on was a New World."
Cohen diz que isto é falso, e é mais específico:
Vespucci was born in 1454 in Florence, where he was baptized, according to the official record, "Amerigho" — not, as Carew asserts, Alberigo. 
"Official record" - temos aqui um problema de seriedade...
A capa do livro que mostramos é de Fracanzano da Montalboddo, de 1507, com o título
Paesi nouamente retrouati et Nouo Mondo da Alberico Vesputio 

Se o silêncio irrita, irrita mais a mentira fabricada. Jan Carew tinha razão, o nome chegou a ser Alberico e não Amerigho, como Cohen pretendia argumentar com a sua "versão oficial".

Mas não só... junto ao espécime "raríssimo", encontrámos uma carta anexa de 1968 do "antiquário":
Este "natural sigilo" terá desaparecido no que diz respeito a esta obra, que foi parar ao domínio público... porém, será caso raro! Do pedreiro ao dono da obra, passando pelo empreiteiro, todos têm o seu pequeno motivo para serem cúmplices, a troco de qualquer coisa... neste caso 8 contos de réis (de 1968)!

Como é óbvio se o nome era Alberico, não foi a América que tomou o nome de Vespúcio, foi Vespúcio que tomou o nome de Américo, para ser associado a Merica.
Os feitos de Américo, para além de estar associado à trapaça, terão sido outros. Como já aqui falámos, Vespúcio terá integrado a expedição de Gonçalo Coelho, que poderá ter atingido a Antártida... algo importante de ser escondido, ao ponto de lhe encontrarem um outro pedestal, onde o arrumar.

Quanto a Alberico, lembramos Alberich... o nome do personagem que Wagner colocou como guardião do Anel dos Nibelungos. Se há quem tenha ilustrado de forma sublime o problema subjacente, foi sem dúvida Wagner... que preconizava como finale o crepúsculo dos deuses - Götterdammerung:

Sem comentários:

Publicar um comentário